Olá amiga(o)tudo bem? Quero agradecer pela sua visita a este espaço. Este blog é um lugar de amizade e informação entre pessoas. Que ele seja um lugar da mais Alta Shalom do Eterno. Desde Sião, que chuvas de bençãos caia sobre voçê e os seus amados. Que O Eterno D'us lhe exalte e bendiga! ✡ALESSANDRO MARTINS PAULA ✡: 2014

segunda-feira, 28 de abril de 2014

ANÁLISES APONTAM, QUE PAPIRO QUE FALA DA ESPOSA DE JESUS NÃO É FALSO.

Tem muitas estórias de Jesus rodando por ai. Em 2012 um fragmento de um evangelho apócrifo foi descoberto, proveniente do Egito, sendo um pedaço de papiro antigo, na linguá copta antiga. Acreditam-se que ele é verídico e faz menção á esposa de Jesus. De acordo com uma análises científica do texto, os estudiosos chegaram a conclusão que "Jesus disse-lhes: Minha esposa....". Em outra parte diz: "Ela poderia ser minha discípula", informaram os pesquisadores americanos de Harvard. Inclusive, em recente matéria veiculada no Brasil, no canal G1 - Globo em 10/04/2014 http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2014/04/analises-apontam-que-papiro-que-fala-da-esposa-de-jesus-nao-e-falso.html , relatando que Jesus era casado com Maria Madalena. E a questão que deixa a todos intrigado, é que se ele era casado, então teve filhos, família, sucessores etc. Será que seria este o segredo do santo gral? (quer dizer sangue real, ou consanguíneos, pessoas do mesmo tipo d'sangue) Os pesquisadores que acreditam nesta tese, falam que as provas estão na própria bíblia! O que vocês acham, será mesmo que Jesus foi casado com Maria Madalena e realmente teve filhos, e sucessores ao trono de Pedro na igreja? Muitos historiadores e estudiosos, dizem que Maria Madalena não era prostituta, mas sim uma mulher amada por Jesus. Que foi retratada na pintura de Leonardo da Vinci; A última ceia, sentada ao lado esquerdo de Jesus. O escritor Laurence Gardner *1943+2010 é conhecido internacionalmente como um dos grandes genealogistas da atualidade, e é um Historiador Jacobita Real. Ele afirma em vários livros seus, como o Legado de Maria Madalena, que Jesus teve três filhos, pois ele pesquisou a genealogia de mais de trinta famílias europeias, até chegar a de Jesus. Falam que existem muitas provas, em documentos existentes em mosteiros na Índia, ainda há uma versão sobre Jesus: que teria vivido com o nome de Yuz Asaf até a velhice, casou-se e teve filhos, também há ossadas em túmulos descobertos e etc. E dizem que há provas que Jesus foi casado com Maria Madalena, mas a estória não para por ai. Todos sabem, que a única referência direta aqui no ocidente sobre isto, está no evangelho apócrifo de Tomé. Nos outros livros oficiais e apócrifos (inclusive o de Maria Madalena) isto é apresentado indiretamente. No evangelho de Tomé, o autor repreende Pedro por não aceitar a presença da mesma entre eles, alegando que ela era a "companheira" escolhida por ele (companheira tinha conotação de esposa). No de Felipe, há várias menções sobre eles se beijando. Falam que o primeiro milagre atribuído a Jesus, foi o de transformar água em vinho, hora, somente o responsável pela festa seria cobrado pela falta da bebida, se era um casamento e se Jesus foi cobrado, então ele era o noivo. Consta que Jesus leu as escrituras na Sinagoga, ora somente os homens casados tinham este tal direito de ler. Maria Madalena, lavou-lhe os pés e os secou com seus cabelos, função que somente as esposas, mulheres casadas tinham direito. Maria Madalena foi ao sepulcro cuidar do corpo do falecido, outra função que somente a esposa ou a mãe do falecido podiam exercer. 
Some-se a isto tudo, que um homem de 30 e poucos anos solteiro, não inspiraria respeito para com a sociedade e cultura daquela época, ele seria considerado ainda imaturo. Sendo Paulo apóstolo de Jesus, se tivesse conhecimento de que Jesus era celibatário, ao invés de dizer: "queria que todos os homens fossem como eu mesmo", Paulo diria: "queria que todos os homens fossem como Jesus" ou, "como eu e como Jesus". Paulo só se refere a si mesmo como celibatário, não fala nada sobre celibato de Jesus para o tomar como exemplo! Portanto não dá para afirmar, com provas literária e documental que não era casado, segundo os livros apócrifos, ele era muito bem casado.