Olá amiga(o)tudo bem? Quero agradecer pela sua visita a este espaço. Este blog é um lugar de amizade e informação entre pessoas. Que ele seja um lugar da mais Alta Shalom do Eterno. Desde Sião, que chuvas de bençãos caia sobre voçê e os seus amados. Que O Eterno D'us lhe exalte e bendiga! ✡ALESSANDRO MARTINS PAULA ✡: Maio 2010

segunda-feira, 31 de maio de 2010

AJUDA HUMANITÁRIA SUSPEITA SÓ QUER DEMONIZAR ISRAEL.

Militantes pró-Hamas, disfarçados de ativistas humanitários só queriam chamar a atenção da mídia e demonizar Israel, e pior ainda, ganham notoriedade na mídia mundial. Todo dia, famílias judias sepultam seus entes queridos, baleados por franco-atiradores, estraçalhados por bombas detonadas por terroristas, e até mesmo por "homens-bomba" ou terroristas suicidas. Ao se esconderem atrás de seus próprios civis, os radicais islâmicos estabelecem um desafio para as democracias: “ou violar sua própria moralidade, vindo atrás de nós e inevitavelmente matando alguns civis inocentes, ou manter sua moralidade e deixar-nos com as mãos livres para alvejar os seus civis inocentes”. São os mesmos inimigos históricos de Israel e de D'US:“...nada há, pois, de novo debaixo do sol” Ec 1.9. As provocações do Hezbollah (Partido de Alá) e do Hamas contra Israel, demonstraram mais uma vez como os terroristas exploram os direitos humanos e a mídia em seus ataques as democracias. Então, quando esses escudos humanos são mortos ou feridos pelo fogo israelense, a mídia descarrega sua exaltação contra o soldado atirador ou o piloto israelense, não contra o terrorista calculista. Os corpos de terroristas mortos, ou de seus escudos humanos, são depois exibidos pela mídia tendenciosa, quase sempre já a posto disponível para noticiar contra Israel, como "vítimas inocentes da agressão israelense". E os clamores orquestrados pela "proporcionalidade" ficam mais altos. Esses desafios apresentam a democracias como Israel uma opção de “perder ou perder” e aos terroristas uma opção de “vencer ou vencer”. E aqui temos uma descrição clara do anti-semitismo moderno em ação: em primeiro lugar está o desejo brutal e profundo do povo islâmico de destruir Israel por todos os meios e métodos, incluindo o uso de crianças como bombas-humanas; e em segundo lugar, está a mídia internacional distorcendo a verdade daquilo que está acontecendo, de forma que Israel seja visto como o epíteto de uma nação maléfica. Essa é a fórmula que sempre funcionou. Os fundamentalistas islâmicos a conhecem muito bem. Organizações terroristas como o Hezbollah (Partido de Alá) e o Hamas aperfeiçoaram o uso dessa receita ao ponto de fazer dela uma "tática de guerra". Os terroristas islâmicos atacam e lutam até ao ponto em que estão perdendo. Então o mundo vem em seu socorro e os resgata, "coitados pacifistas humanitários," para que possam voltar a lutar no futuro.
É lamentável mas os grupos de "realizadores de boas ações" está de volta. Repórteres e correspondentes os descrevem como "voluntários humanitários, valentes, heróicos e mantenedores da paz". Será? Será? Não é oque veremos nos vídeos a seguir;
A confusão começou quando a Marinha israelense avisou que não havia autorização para os seis navios entrarem no seu território. Quando os soldados israelenses chegaram aos navios foram atacados por supostos "pacifistas" da causa palestina com extrema violência, um dos ativistas chegou a tomar um fuzil de um soldado israelense e começado a atirar e só parou quando acabou as munições.

Marinha de Israel adverte Comboio de Barcos com destino à Gaza 31/5/2010

Veja este vídeo Onde membros da Flotilha utilizam de alta violência contra os Soldados israelenses durante a embarcação destes no Navio.
Veja este vídeo onde soldado de Israel é atacado a golpes de pé-de-cabra.

Se o Hamas parasse de lançar foguetes e de enviar homens-bomba suicidas para Israel , não haveria necessidade de se defender. Não teria nenhum embargo, as fronteiras estariam abertas e a paz e a prosperidade viriam a seguir. Temos que apoiar e ficar ao lado de um posto avançado da liberdade, que está resistindo a um ataque terrorista sem precedentes. Fiquemos ao lado de Israel, na luta contra a tirania do terror do Hamas, e ajudar a derrotar um inimigo que ameaça a todos nós, que ameaça toda a humanidade, o terror. A Israel e a todos os paises livres é dado o direito a sua ampla defesa e a de seus cidadãos.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

"Mazal Tov Yerushalaim"


"Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém,
que se resseque a minha mão direita.
Apegue-se-me a língua ao paladar,
se não me lembrar de ti,
se não preferir eu Jerusalém à minha maior alegria."

(Salmos 137: 5-6)












sábado, 8 de maio de 2010

Israel Ontem, Hoje e Eternamente.


"Hó Grande Adonai Rei do Universo, Rocha Forte de Israel e seu Redentor! Por favor, abençoa o Estado de Israel, princípio do crescimento da nossa redenção. faz recair uma grande paz, bem-estar e bênção, vida, graça e misericórdia sobre nós e sobre todo o Teu povo Israel, e abençoa-nos a todos conjuntamente com a Luz da Tua Presença; porque com o fulgor dessa mesma Presença deste-nos, Eterno, D-us nosso, leis para a vida e amor benevolente, justiça e misericórdia, bênção e paz; e seja agradável a Teus olhos abençoar-nos e abençoar o Teu povo Israel em todo o tempo e em todos os lugares, as bênçãos da Tua paz. "Ampara-o com a Tua benevolência e estende sobre ele a tenda da Tua paz; envia a Tua luz e a Tua verdade aos seus dirigentes, ministros e conselheiros, encaminhando-os com os Teus bons conselhos. Fortifica as mãos dos defensores da nossa Santa Terra e faze-os herdar, ó nosso D-us, a salvação, coroando-os com a coroa de glória; proporciona paz na terra e alegria eterna aos seus moradores. Em todas as terras da sua dispersão e encaminha-os pronto de cabeça erguida, a Tzion, Tua cidade, e a Yerushalaim, morada do Teu glorioso Nome, conforme está escrito na Lei de Moshe, teu servo: "Ainda que o teu desterro esteja na extremidade dos céus, dali te ajuntará o ETERNO, teu D-us, e dali te tomará; e te trará o ETERNO, teu D-us, à terra que herdaram teus pais, e a herdarás". Aleluiah, amem."
(do Sidur)